quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Sessão solene homenageia centenário de Manoel Torres

Manoel Torres exerceu marcante liderança política
no RN, tendo sido prefeito de Caicó e deputado estadual

Eleika reconduzida à presidência da Comissão de Educação em Natal

A vereadora Professora Eleika Bezerra foi reconduzida, de forma consensual, à presidência da Comissão de Educação da Câmara Municipal de Natal, cargo que ocupa desde que assumiu seu primeiro eletivo em janeiro de 2013. 
A parlamentar também participará, como membro, das Comissões de Cultura e de Defesa do Consumidor. A formação das comissões técnicas foi definida em plenário nesta quarta-feira (21) e deve ser publicada no Diário Oficial do Município nos próximos dias.

Raridade: Cai na rede vídeo com imagens de Frei Damião. Revil Alves me mandou


quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Prefeitos e vices eleitos no RN a 30/11/1969

62 prefeitos foram eleitos no RN em 30/11/1969. A posse ocorreu no dia 31 de janeiro de 1970
1 - Água Nova
Prefeito: Antônio de Souza Barreto - Vice: Pedro Raimundo do Nascimento
2 - Almino Afonso
Prefeito: Aizê de Souza Nunes - Vice: José de Souza Leite
3 - Afonso Bezerra
Prefeito: Gildenor Monteiro Júnior - Vice: José Américo de Souza
4 - Barcelona
Prefeito: Valter Lopes - Vice: Manuel Paulo Nantes
5 - Bento Fernandes
Prefeito : Joana Ferreira da Cruz - Vice: Jaime Ferreira de Andrade
6 - Baia Formosa
Prefeito: Antônio Ferreira der Souza Filho - Vice: João Anacleto Filho
7 - Carnaubais
Prefeito: João Teixeira Filho - Vice: Francisco Roque de Souza
8 - Carnaúba dos Dantas
Prefeito: Valdemar Cândido de Medeiros - Vice: Vicente Fernandes Dantas
9 - Cerro Corá
Prefeito: Manuel Antunes de Melo - Vice: José Julião Neto
10- Coronel Ezequiel
Prefeito:  José Lopes de Araújo - Vice: Zuca Paulo (MDB)
11 - Cruzeta
Prefeito: Cícero Romão Bezerra - Vice: Erli Ernani de Araújo
12 - Coronel João Pessoa
Prefeito: Antônio Alves de Lima - Vice: Janduhi da Cunha Lima
13 - Doutor Severiano
Prefeito: José Desilio Fernandes - Vice: Francisco Leite da Silva
14 - Felipe Guerra
Prefeito: Francisco das Chagas Silva - Vice: José Batista de Souza
15 - Frutuoso Gomes
Prefeito: Gilvan Fernandes Carlos - Vice: José Maria Fonseca
16 - Grossos
Prefeito: José Fausto - MDB
17 - Itaú
Prefeito: Francisco de Assis Pinheiro - Vice: Clementino Noronha da Silva
18 - Ielmo Marinho
Prefeito: Edgar Sena Alves - Vice: Joaquim Joaci de Medeiros
19 - Ipueira 
Prefeito: Ivan de Araújo Gorgônio
20 - Japi
Prefeito - Francisco Adésio de Medeiros - Vice: Francisco Teobaldo de Medeiros
21 - Januário Cicco
Prefeito: José Aldo Barbalho e Silva - Vice: José Fernandes de Moura
22 - José da Penha
Prefeito: Osório Estevam da Silva - Vice: Emídio Izidro da Silva
23 - João Dias
Prefeito: Sebastião Jácome de Oliveira - Vice: Mário Alves Diniz
24 - Jandaíra
Prefeito: Severino Ramos da Câmara - Vice: Sebastião Vitorino de Souza
25 - Lages Pintadas 
Prefeito: José Bezerra Furtado - Vice: José Ferreira Pontes (MDB)
26 - Lucrécia
Prefeito: Eliziário Amaro de Queiroz - Vice: Francisco Bernardino da Cunha
27 - Maxaranguape
Prefeito: Manuel Laurindo de Castro - Vice: Luiz Gonzaga Varela
28 - Marcelino Vieira
Prefeito: Vicente Lopes Fernandes - Vice: Vicente Arnaud de Medeiros
29 - Monte Alegre
Prefeito: Solon Ubarana da Silva - Vice: Cícero Hipólito Soares da Cunha
30 - Monte das Gameleiras
Prefeito: Luiz Teixeira Pinheiro - Vice: Manuel Gomes Fernandes
31 - Olho d´Água dos Borges
Prefeito: Alfredo Xavier da Silva - Vice: Ezequias Pinto de Paiva
32 - Ouro Branco
Prefeito: José Isaias de Lucena - Vice: Dorgival Medeiros Pereira
33 - Parnamirim:
Prefeito: Antenor Neves - Vice: Ulisses Ávila - MDB
34 - Pau dos Ferros
Prefeito: José Edmilson de Holanda - MDB
35 - Poço Branco
Prefeito: Ivan Cardoso de Carvalho - Vice: José Francisco de Souza
36 - Pendências
Prefeito: Levani de Freitas - Vice: Valdemar Rodrigues da Silveira
37 - Pilões
Prefeito - Elias Antônio da Silva - Vice: Francisco Paiva Cavalcanti
38 - Presidente Juscelino
Prefeito: Luiz Moreira da Silva - Vice: José Alberan de Souza
39 - Passagem
Prefeito: Hilton Sales Chaves - Vice: Arlindo Francisco da Silva
40 - Riachuelo
Prefeito: José Alves de Lima - Vice: Francisco Caetano de Souza
41 - Rafael Fernandes
Prefeito: Cláudio Gabriel de Macedo - Vice: Cezário Chaves de Oliveira
42 - Rafael Godeiro
Prefeito: Raimundo João de Paiva - Vice: Aldo Lopes da Silva
43 - São Bento do Norte
Prefeito: José Pereira de Aquino - Vice: Valdemar Soares Vital
44 - São Bento do Trairi
Prefeito: José Xavier da Silva - Vice: José Raimundo da Silva
45 - São Fernando
Prefeito - Juvenal Medeiros - Vice: Abemor Fernandes
46 - São Francisco do Oeste
Prefeito: Antônio Cavalcanti de Morais - Vice: Luiz Silveira Rocha
47 - São Gonçalo do Amarante
Prefeita: Élia de Barros - Vice: Maurício Fernandes de Oliveira
48 - São Vicente:
Prefeito: Francisco Pereira Filho - Vice: Josefa Monteiro dos Santos
49 - Serra de São Bento
Prefeito: João Laurentino - Vice: Luiz Mariano das Neves
50 - Sitio Novo
Prefeito: Maria Aparecida Pereira de Medeiros  Vice: José Serafim Filho
51 - Senador Elói de Souza
Prefeito: Anália Maurício Maciel de Souza - Vice: Hortêncio Ribeiro da Costa - MDB
52 - Senador Georgino Avelino 
Prefeito: Candidato - PMDB
53 - Severiano Melo
Prefeito: Bevenuto Melo Holanda Neto - Vice: João Severiano Melo
54 - Serrinha
Prefeito: Manoel do Carmo dos Santos - Vice: Maurício Targino dos Santos
55 - Tangará
Prefeito: Aprígio Fernandes Pereira - Vice: Geraldo Abdala Lima
56 - Timbaúba dos Batistas
Prefeito: José Damasceno de Araújo - Vice: Antenor Araújo
57 - Taboleiro Grande
Prefeito: Djalma da Silva Pereira - Vice: Vicente Hermenegildo do Rego
58 - Umarizal
Prefeito: Maria Conceição Dias de Souza - Vice: Tércio Avelino Bezerra
59 - Upanema
Prefeito: Luiz Cândido Bezerra - Vice: Antônio Eliseu de Carvalho
60 - Várzea
Prefeito: Severino Florêncio Sobrinho - MDB
61 - Viçosa 
Prefeito: Jaime Mafaldo de Paiva - Vice: Kerginaldo Forte de Amorim
62 - Vila Flor
Prefeito - Cristovão de Araújo Fagundes - Vice: Cândido Garcia de Morais.
NOTA DO BLOG
A relação acima faltando o nome do prefeito e do vice de Senador Georgino Avelino e os nomes dos vices de Grossos, Ipueira, Pau dos Ferros e Várzea oi publicada no Diário de Natal do dia 19 de janeiro de 1970, anunciando a posse no dia 31.
Peço a alguém que souber dos nomes que faltam que me informem.
Sim: Essa eleição em 1969 foi a primeira disputada entre os dois novos e únicos partidos da época - Arena e MDB. Dos 62 eleitos aqui no RN, 55 eram da Arena e 7 do MDB. Os 7 do MDB tem as letras do partido após os nomes dos eleitos. Os demais eram todos da Arena. 
CLIQUE AQUI para ver a relação original na página do Diário de Natal.

Becker 1ª Temporada - Episódio 15: "Arque com suas escolhas"

Fábio é o "queridinho" do pessoal do PIB, diz Thaisa

A jornalista Thaisa Galvão revela nesta quarta-feira em seu blog: o vice-governador Fábio Dantas é o preferido de um influente grupo de empresários do RN.
O preferido, claro, como candidato à sucessão do governador Robinson Faria.
Desse grupo - acrescenta - fazem parte: Marcelo Alecrim, Flávio Rocha, Tião Couto, Jorge do Rosário, Marcelo Rosado e Genivan Rosado.

Pais de alunos desrespeitados pela Secretaria de Educação: SGA

Pais de alunos da zona rural de São Gonçalo do Amarante sentem-se desrespeitados pela ausência do secretário de Educação do município à reunião que ele próprio havia marcado a fim de discutir o projeto do prefeito Paulo Emídio para fechar turnos do ensino fundamental em mais 3 escolas.
Como consequência, decidiram realizar um acampamento na Prefeitura, a partir desta quarta-feira. O propósito dos pais, com o apoio da comunidade escolar, inclusive do Sindicato dos Trabalhadores em Educação, é só sair de lá depois de terem uma audiência com o prefeito.
Os pais dos alunos deixam claro que a sua posição não tem conotação partidária - Estão somente defendendo o legítimo direito dos seus filhos em terem uma escola para estudar em sua própria comunidade.
Lembram que até agora, os alunos de comunidade onde esse fechamento se efetivou, enfrentam problemas com a deficiência do transporte público para o seu deslocamento. Isso obriga as crianças e jovens a grandes caminhadas, com todos os riscos provocados com o atual clima de insegurança que o município registra.
O movimento contra o fechamento mobiliza no momento as comunidades de Rio da Prata, Igreja Nova e Genipapo.
Essas comunidades foram convidadas para uma reunião com o prefeito na quinta-feira que antecedeu o carnaval, mas ele não compareceu.
Na ocasião foi anunciado um calendário de três reuniões. A primeira devia ter sido ontem em Rio da Prata. A comunidade escolar compareceu em peso, mas o prefeito não se dispôs sequer a ir ao local marcado.
As outras duas - uma seria hoje, quarta-feira, dia 21, em Igreja Nova; e a terceira, amanhã, dia 22, em Genipapo.
Como a "autoridade" não compareceu à primeira, os pais de alunos decidiram que não iam mais esperar que ele quisesse ir ao seu encontro nas outras duas reuniões. Agora, são os pais de alunos que vão ao encontro do prefeito na sede da própria Prefeitura.
Na foto abaixo, uma mostra do comparecimento à reunião que devia ter sido realizada ontem em Rio da Prata.
Foto: Divulgação/SINTE/SGA

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Eleição 2018: Prazos de filiação e domicílio dependem do estatuto partidário

O calendário para as eleições deste ano de 2018, baixado pelo TSE, estabelece duas alternativas para o prazo de domicílio eleitoral:
1) O prazo mínimo de seis meses - ou seja, todos os que desejarem ser candidatos devem ter domicílio eleitoral na circunscriação em que desejam concorrer, no mínimo, a partir de 7 de abil de 2018.
2) Mas, atenção, caso o estatuto do partido pelo qual a pessoa vai concorrer estabeleça prazo superior, vale o prazo definido pelo partido.
A mesma regra vale para a questão da filiação partidária.
CLIQUE AQUI para ver o texto integral da Resolução 23.555 do Tribunal Superior Eleitoral.

domingo, 18 de fevereiro de 2018

Aposta premiada na Mega Sena foi feita em Curitiba

Dezena sorteada na concurso 2015 da Mega, nesse sábado, 17, com prêmio superior a R$ 104 milhões de reais: 


  • 17
  • 18
  • 27
  • 32
  • 39
  • 58
  • sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

    Becker 1ª Temporada - Episódio 13: "O pai de Becker"

    Artigo de Paulo Afonso Linhares

    ‘ESQUERDA HEINEKEN’ 
    É A VOVOZINHA!

    Paulo Afonso Linhares

    É por demais decantada a incapacidade do burguês de compreender o humor, segundo feliz parêmia de Hermann Hesse, no seu Der Steppenwolf (O lobo da estepe, já referido por mim noutros textos). Enfim, o espírito burguês, no máximo, atinge às raias do cinismo quando busca o humor que, na acepção latina, quer dizer líquido.

    O espírito verdadeiramente burguês e conservador tem enorme dificuldade de acessar essa fluidez, essa ‘felicidade líquida’ que constitui um estado de espírito que se caracteriza pelo equilíbrio psicológico e emocional da pessoa que consegue vislumbrar graça e riso nos diversos aspectos da condição humana; não raro, o humor representa sempre perspectivas de rupturas de paradigmas e da construção de novos cenários da vivência humana.

    Que os bondosos leitores deste escrito de quarta-feira de cinzas não se iludam: aquele famoso riso das hienas é apenas o esgar doloroso desses bichos que comem fezes e somente transam uma vez por ano...

    A alma conservadora, contudo, não desiste de utilizar, na defesas de seus interesses políticos e propósitos ideológicos, imagens que chegam próximo às fronteiras do humor sem jamais ter energia suficiente para transpô-las. Assim é que, nas lutas político-ideológicas que trava, tende sempre lançar mão de formas diversionistas e raciocínios que desqualificam e diminuem seus adversários, mesmo que por vezes resvalem para grosserias e agressões à condição de existência da pessoa. Tratar, por exemplo, o ex-presidente Lula de “Nove Dedos”, como fazem seus adversários, nas redes sociais e fora delas, não deixa de ser um menoscabo ridículo à dignidade da pessoa humana, pois, não é razoável imaginar que alguém em sã consciência deixe esmagar em engrenagem mecânica parte de seu corpo para disso extrair vantagem qualquer. Pura maldade. Humor negro.

    No atual momento em que, na sociedade brasileira, se confrontam projetos políticos radicalmente antagônicos na corrida presidencial de 2018, afloram absurdos de variados calibres. No passado, quando existia ainda a União Soviética e seus satélites, os conservadores de muitos matizes, no Brasil, lançavam contra seus adversários o anátema de “esquerda caviar” para simbolizar, em forma de gracejo, uma desqualificação dos inimigos da ordem burguesa e liberal, da qual não escapavam nem mesmo os leitores de Stendhal que, por manterem exemplares do instigante “O vermelho e o negro”, em suas humildes bibliotecas, foram arrastados para as enxovias da ditadura de então e lá muitos até perderam suas vidas ou foram marcados para sempre por insanas sessões de tortura física e psíquica.

    Nos tempos de hoje, o caviar não faz mais sentido com o desmoronamento da tal “cortina de ferro” e o fim de “guerra fria”. No pouco definido cenário político brasileiro de agora, à sombra dos poderosos rebenques judiciais, a imprensa conservadora e os reacionários de diversas extrações brandem seus porretes contra uma “esquerda Heineken”. A inteligência rarefeita desses energúmenos chegou a tal resultado à vista de uma torturante estrela vermelha que estampa o rótulo da primeira cerveja premium da Holanda que, ao lado do nome da família do seu criador, Gerard Heineken, há 145 anos (1873-2018), tornou-se um dos símbolos nacionais daquele país e distribuída em mais de 190 países.

    E agora, com o inimaginável segundo lugar da desconhecida escola de samba Paraíso do Tuiuti (ou simplesmente PT...) no desfile do carnaval 2018, do Rio de Janeiro, que levou para a Sapucaí um enredo com duríssima crítica social e até exibiu um avatar vampiro do presidente Temer, essa raiva vai aumentar. Comemoração certamente puxada à verdinha Heineken! E pensar que até bem pouco tempo diziam os brancosos da tosca direita verde-amarela que a Itaipava era de Lula...

    Verdade é que a tal estrela vermelha da Heineken, nada tem de comunista, socialista ou petista, como, aliás, essa empresa esclareceu na resposta ao Governo do nacionalista e ultraconservador Víktor Orbán, da Hungria, que, tendo como pano de fundo uma briga comercial da multinacional holandesa com pequena cervejaria local, tentou proibir “o uso comercial de símbolos totalitários como a suástica nazista, a foice e o martelo, a cruz com flechas e a estrela vermelha, utilizada desde 1917 como símbolo comunista”, segundo notícia veiculada no El País, da Espanha (28 mar 2017). Os conservadores tupiniquins seguramente ‘beberam’ desse aguado chope magiar, para ter mais uma diarreia mental.

    Aliás, a estrela vermelha como emblema comunista somente foi usado a partir da Revolução Russa de 1917, a partir de famoso diálogo que teria ocorrido entre Leon Trótsky e Nikolai Krylenko. Nestas paragens, tornou-se logomarca do Partido dos Trabalhadores. Daí a pecha atual de “esquerda Heineken”. Isso pode até parecer uma chiste inocente e bem humorada. Qual nada: nem uma nem outra coisa; é só veneno destilado. A invectiva é maldosa quando, no mínimo, associa a militância política de intelectuais, artistas, profissionais liberais e outros segmentos da classe média urbana brasileira, aos convescotes de mesa de bar regados a cerveja.

    Vale lembrar que, no passado como hoje, os refutadores do pensamento socialista sempre tentaram (e ainda tentam!) desqualificar as ideias do filósofo alemão Karl Marx por ter sido ele um bebedor de cerveja, alguém que nunca trabalhou e que viveu às custas de sua esposa rica e do dinheiro franco de seu amigo, o também filósofo Friedrich Engels. Bobagens.

    Quem leu qualquer relato biográfico de Marx, por mais ralo que seja, sabe que isso é idiotice por várias razões: beber cerveja jamais foi símbolo de devassidão ou algo assemelhado, tanto que algumas das melhores marcas da velha Europa eram feitas por ordens religiosas (Franziskanen, Dominikanen, Benediktinen etc.) e democraticamente apreciadas, até hoje, por todas as populações de países europeus.

    No velho mundo, quem não bebe cerveja, vai de vinho, de conhaque, de vodca... Não sem razão, o comediógrafo irlandês George Bernard Shaw (1856-1950), prêmio Nobel de Literatura (1925), de finíssimo e inigualável humor, galhofa, na comédia Candida (de 1894, III): “I am only a beer teetotaller, not a champagne teetotaller!” Mais ou menos assim, numa tradução livre, “sou apenas abstêmio de cerveja, não um abstêmio de champanhe”. Estranho que o velho Shaw, na terra da famosa Guinness, a cerveja irlandesa mais famosa do mundo, cuja forma mais clássica exala um marcante sabor, com o equilíbrio perfeito entre o forte amargor e o doce suave, com toques de café e chocolate. Além das Pale e Bitter Ales, e as Porters/Stouts, também mundialmente famosas...

    O casamento de Marx com Johanna "Jenny" von Westphalen, filha do Barão von Westphalen, pouco ou nada lhe acrescentou materialmente, mas, lhe deu uma feliz e profícua convivência de 40 anos, além de sete filho. Marx trabalhou profusamente para escrever uma obra de milhares de páginas durante toda a sua vida, tendo ao lado sua Jenny que, a despeito de todas as dificuldades financeiras e de precária saúde, também copiava, penosa e copiosamente, os manuscritos do marido, que conformariam um dos pilares do pensamento ocidental.

    Mesquinharias direitistas essas críticas ao filósofo de Trier, que deve e merece ser enfrentado no campo das ideias, não com tais bobagens. No mínimo, por lei natural e inalienável direito, como lembra Sófocles, na peça Antígona, cabe-lhe, sim, um obsequioso descanso na sua tumba londrina do bucólico Hyde Park...

                Assim, denominar simpatizantes da esquerda em geral, os petistas ou os tais “lulopetistas”, de classe média, como “esquerda Heineken”, o que mais pode fazer é aumentar o consumo dessa cerveja que já tem uma presença importante no mercado mundial (ocupa o sétimo lugar no market share global) e no brasileiro (com a recente aquisição da Brasil Kirin – dona das  marcas especiais de cerveja Baden Baden e Eisenbahn e da Skin e Devassa  – a Heineken salta para o segundo lugar entre as maiores cervejarias do Brasil, com uma participação de quase 19%), tudo mesmo é para alegria dos acionistas da cerveja Heineken, a preferida dos diabéticos e demais glico-inimigos graças à fama do baixíssimo teor de açúcar em sua composição, o que decerto poderia até impor, para desconsolo dos ‘coxinhas’ de todas as frituras, uma releitura daquela famosa frase de Marx-Engels, do tonitruante Manifesto Comunista, de 1848: “Cervejantes de todo o mundo, uni-vos”!

    Conheça a mais poderosa ferramenta no tratamento de fotos


    domingo, 11 de fevereiro de 2018

    12º episódio da série Becker - 1ª Temporada: "Amor, mentiras, sangue"

    11º episódio da série Becker: "Falta de inspiração"

    Mega acumula outra vez e vai a R$ 71 milhões

    Da Agência Brasil
    Nenhum apostador acertou as seis dezenas da Mega-Sena sorteada no sábado (10), em Santana (AP). Os números sorteados foram 06, 23, 30, 36, 53 e 56.
    Segundo a Caixa, 159 apostadores acertaram cinco números, com prêmio de R$ 25.057,74 para cada um. A quadra saiu para 8.465 apostadores, que vão receber R$ 672,37.
    O prêmio ficou acumulado e deve chegar a R$ 71 milhões para quem acertar as seis dezenas no próximo sorteio, que será na quarta-feira (14).
    Os jogos podem ser feitos até as 19h (horário de Brasília) de quarta-feira, em qualquer casa lotérica do país. A aposta mínima, de seis números, custa R$ 3,50. Quanto mais números marcar, maior o preço da aposta e maiores as chances de acertar as seis dezenas.